Chuva na Fronteira Oeste e noroeste do RS

No nordeste da Argentina, Sul do Paraguai, sul e oeste do RS e oeste de SC, intensas áreas de instabilidades associadas à atuação de um sistema convectivo, que está associado a um cavado (área de baixa pressão) em superfície e com intenso Jato de Baixos Níveis, que dá suporte para o desenvolvimento deste sistema convectivo, provocaram chuva que cai desde o início da madrugada desta quinta-feira (19/04) na Fronteira Oeste e no noroeste do Rio Grande do Sul. As nuvens carregadas atingiram temperatura do topo de até -80ºC (imagem realçada do satélite GOES12), indicativo de forte atividade convectiva e potencial para chuva forte.




Com relação ao volume de chuva aferido, entre madrugada e começo da manhã os mesmos oscilavam entre 20 e 30 mm em Uruguaiana, Quaraí, Dom Pedrito e Santana do Livramento. Em Quaraí, a chuva acumulada entre 1 e 3 horas foi de 23,6 mm 15,5% da média normal de chuvas para o mês de abril que é de aproximadamente 150 mm. Em Uruguaiana, a chuva acumulada entre 00 e 09 horas e 40, conforme medição da Estação Meteorológica do Grupo RBS foi de 60,4 mm (38,2% da média normal para o mês de abril que é de 158 mm) e a magnitude das rajadas de vento atingiu quase 40 km/h, já em outras áreas os ventos ficaram próximos dos 50 km/h. Por volta das 10 horas, a magnitude das rajadas de vento chegou aos 62 km/h.

Nesta quinta-feira (19/04) na faixa noroeste do RS, a chuva forte não deverá vir acompanhada de severidade, porém haverá chance para acumulados pontualmente significativos. A intensidade diminuirá no sudoeste gaúcho no decorrer da noite.

 

Atualizado em 19/04/2012 08:53

Proximo

INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
CPTEC - Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos
© Copyright CPTEC/INPE
Comentários e/ou sugestões: Fale Conosco