Temporais e ventos acima de 100 km/h no Sul do Brasil

No sábado (02/06) intensas áreas de instabilidade provocaram temporais com muita atividade elétrica, rajadas de vento e granizo no extremo noroeste do Rio Grande do Sul, a exemplo do município de Tiradentes do Sul, na região de Três Passos, aonde vários pontos registraram chuva intensa e acompanhada por queda de granizo, situação esta que de acordo com as autoridades locais resultou no destelhamento de várias residências.

No domingo (03/06) nuvens formadas pelo padrão de escoamento nos níveis mais elevados da atmosfera e pela atuação de uma frente fria entre o extremo norte do RS e o extremo sul de SC ao sul do Paraguai provocou chuva forte e intensas rajadas de vento nas áreas citadas. Além disso, este sistema provocou intensa atividade elétrica, como apresentado no campo de descargas elétricas acumuladas (Fonte dos dados ELAT).


Com relação à chuva, a mesma foi de forte intensidade sobre o sul de SC, principalmente em algumas áreas que vinha sofrendo com meses de estiagem prolongada, o que não resolve esta situação de pouca chuva, mas ameniza um pouco. O volume de chuva aferido nas regiões de Timbé do Sul, Criciúma, Araranguá e Tubarão, por exemplo, foi superior aos 40 mm.

Os ventos que atingiram o Estado de Santa Catarina, principalmente áreas de Serra, tiveram magnitude superior aos 100 km/h, como em Bom Jardim da Serra, aonde as rajadas chegaram a quase 115 km/h, na madrugada de domingo (entre 3 e 4 horas), segundo medição do Inmet. Em Novo Horizonte, no norte de SC, a chuva acumulada no período de 7 horas (entre 2 e 9 horas) de domingo, de acordo com o Inmet, foi de quase 50 mm (29% da média normal de chuvas para o mês de junho que é de 174 mm). Houve registro ainda de rajada máxima de vento de 61,2 km/h entre 3 e 4 horas. A chuva foi de forte intensidade também no meio-oeste e Vale do Itajaí, em Santa Catarina, além do litoral norte, área de Itapoá.

No Paraná, na madrugada desta segunda-feira (04/06) áreas de instabilidade associadas ao referido sistema meteorológico que na carta das 06Z apresenta um ramo estacionário que atua entre a divisa da Argentina e Bolívia e Paraguai, e desde o sul do PR e estendendo-se pelo Atlântico encontra-se um ramo frio até ao redor do ciclone, com baixa pressão no valor de 978 hPa,  provocaram fortes pancadas de chuva com raios e até granizo. Os maiores volumes de chuva (até às 6 horas) foram reportados em Entre Rios com 40,2 mm; Foz do Areia com 35,8 mm; Guarapuava com 34,4 mm e Palmital com 32,2 mm. No domingo, um vendaval, com rajadas de até 80 km/h, atingiu o município de Pinhão, no centro do Paraná. De acordo com informações da Defesa Civil, mais de 50 casas ficaram parcialmente destelhadas pelas rajadas de vento e pela queda de árvores. A estação meteorológica do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) na cidade aferiu precipitação de 73 mm (43,4% da média climatológica de chuvas para o mês de junho que é de aproximadamente 168 mm). E em 24 horas, entre 9 horas da manhã de domingo e 9 horas da manhã desta segunda-feira (04/06), segundo medições do Inmet, o volume de chuva em Castro foi de 69,4 mm ou 55% da média normal de chuvas para o mês de junho que é de 125,9 mm, e em Ivaí, no mesmo período a chuva acumulada foi de 66,4 mm, o que corresponde a 41,4% da média histórica de chuvas para esta localidade que no mês de junho é de 119,2 mm.

Vale ressaltar que o CPTEC/INPE já havia em seus avisos alertado para a possibilidade das chuvas fortes observadas nas áreas citadas no texto acima.

Nas últimas horas tem se observado chuva intensa no leste do Estado do PR, com acumulados significativos acima dos 50 mm. Esta condição deverá persistir ao longo desta noite e amanhã (terça-feira). No total, os acumulados deverão ultrapassar os 100 mm. Na terça-feira (05/06) esta condição de chuva intensa, associada a temporais e volumes significativos deverá se estender também para áreas do Litoral Sul de SP.

Nas demais áreas de SP, norte do PR e grande parte de MS haverá condição de pancada de chuva com forte intensidade, acompanhada de raios e ventos fortes entre esta noite e a terça-feira.

Atualizado em 04/06/2012 09:42

Proximo

INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
CPTEC - Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos
© Copyright CPTEC/INPE
Comentários e/ou sugestões: Fale Conosco