Chuva intensa gera acumulados superiores a 200 mm no PR

Na madrugada da terça-feira (19/06) áreas de instabilidade favorecidas pela presença do sistema frontal estacionário sobre a Região Sul combinada com a intensa perturbação nos níveis mais elevados da atmosfera contribuíram para acumulados significativos de chuva no MS e no extremo oeste do Estado de SP e do PR. Os acumulados de chuva nestas áreas superaram os 100 mm. No Norte do PR, a chuva aferida pelo SIMEPAR na cidade de Londrina na terça-feira (19/06) até às 23 horas chegou aos 220 mm (na madrugada desta quarta-feira foram mais 40 mm), valor que está 128% acima da média normal de chuvas para o mês de junho que é de 96,5 mm. Este elevado volume de chuva contribuiu para inúmeros pontos de alagamentos, incluindo bairros próximos do Lago Igapó que transbordou ainda na tarde de ontem (19/06), segundo publicado (Fonte: deolhonotempo.com.br). Este volume de chuva comparado à série climatológica (Inmet-1961-1990) mostra que se trata da maior chuva registrada nesta cidade para um mês de junho. Em Pitangueiras, o volume de chuva aferido entre a terça-feira (19/06) e 10 horas da manhã desta quarta-feira (20/06) soma 185,6 mm, valor que corresponde a 2,3 vezes a média normal de chuvas que para este mês é de quase 80 mm. Em Diamante do Norte, no extremo noroeste do PR, no mesmo período choveu 202,6 mm (quase 3 vezes a média histórica de chuvas para junho que é de quase 75 mm). Em Joaquim Távora, no norte do PR, a chuva acumulada foi de 178,4 mm ou 2,3 vezes a média normal de chuvas que fica em torno de 75 mm. Em Nova Fátima, no mesmo período choveu 196,4 mm, sendo 60 mm entre madrugada e 10 horas desta quarta-feira.

No MS, a chuva acumulada entre a terça-feira e manhã desta quarta-feira (20/06) em Dourados foi de 156,6 mm (quase 2 vezes a média normal de chuvas para o mês de junho que é de 80 mm), deste total 52,8 mm entre 0 hora e 10 horas da manhã. Em Ivinhema, no sudoeste do Estado, a chuva acumulada entre ontem e hoje (10 horas) soma 200 mm, volume que está 203% acima da média climatológica que para junho é de 65,9 mm. Em Ponta Porã, no sudoeste do MS, a chuva acumulada em 24 horas, entre ontem e hoje foi de 152,6 mm, volume que comparado à climatologia do Inmet (1961-1990) é o maior para este período em 24 horas. Ainda de acordo com esta climatologia, o maior volume de chuva antes do observado nas últimas 24 horas, ocorreu em outubro de 1969 (145,4 mm). Em 20 dias choveu 320 mm nesta localidade, valor que representa 3,6 vezes a média normal de chuvas para o mês de junho que é de 88,1 mm. 

No Estado de SP, os acumulados entre a terça-feira, madrugada e amanhecer desta quarta-feira também foram bastante significativos, com acumulado de 225,4 mm (264% acima da média histórica que para junho é de quase 62 mm) no Mirante do Paranapanema; 127,4 mm em Rancharia, sendo 78,6 mm entre 0 e 10 hora de hoje; 198,8 mm (101 mm entre 0 e 10 horas de hoje) em Ourinhos; 158,8 mm em Avaré; 84,6 mm (14,3% acima da média histórica de chuvas que é de 74 mm); 94,2 mm em São Miguel Arcanjo e 81,8 mm em Presidente Prudente. Na capital Paulista, a chuva acumulada nesta quarta-feira (até às 15 horas) era de 43,6 mm, correspondendo a 87% da média normal de chuvas para o mês de junho que é de 50,1 mm. No leste do Estado de SP, na região do Vale do Paraíba, os acumulados de chuva também foram significativos, com volume de 25 mm (85% da média histórica de chuvas que é de 29,3 mm), entre 0 hora e 14 horas, na cidade de Taubaté; e na Serra da Mantiqueira, a chuva aferida pelo Inmet no mesmo período foi de 37,8 mm (74% da média climatológica que para este mês é de 51,4 mm) em Campos do Jordão. Em Iguape, no litoral sul de SP, a chuva acumulada foi de 28 mm ou 56% da média. No extremo sul de MG, a chuva aferida no mesmo período, foi de 56 mm ou 23% acima da média normal de chuvas que no mês de junho fica em torno de 45 mm.  

Nesta quarta-feira (20/06) um sistema frontal provocará chuva entre MS, SP e RJ. As chuvas poderão ser localmente fortes, com raios e ocasionais rajadas de vento, principalmente sobre o centro e sul de SP, onde a chuva será mais intensa. Pode chover de forma isolada entre o PR e o centro de SC. No litoral destes estados a previsão será de chuva.

 




Atualizado em 19/06/2012 17:29

Proximo

INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
CPTEC - Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos
© Copyright CPTEC/INPE
Comentários e/ou sugestões: Fale Conosco