Mudança de tempo no Sudeste do Brasil
A segunda quinzena do mês de janeiro foi marcada por dias mais secos em boa parte da Região Sudeste do Brasil, onde se registrou défict de chuva em grande parte. Este comportamento se deve a atuação de uma alta pressão, que inibe a formação de nuvens significativas. Apesar de ocorrer, as pancadas de chuva por calor e umidade acabaram ocorrendo de forma bem mais pontual do que de costume para a estação. 
Com estes dias sem chuvas, acaba que a temperatura também fica mais elevada, uma vez que não se observa muitas nuvens e chuva na parte da tarde, que de certa forma não deixa que a temperatura suba tanto. Por isso, as temperaturas máximas também estão acima da média, principalmente agora na segunda quinzena de janeiro.
Entretanto, a partir do dia 05 de fevereiro, a tendência é que ocorram chuvas mais generalizadas em boa parte da Região Sudeste do Brasil. No dia 04 uma onda frontal se formará e instabilizará de forma significativa parte do Sul do Brasil e posteriormente, esta onda frontal dará origem a um episódio de Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), principal sistema meteorológico causador de chuvas na estação chuvosa do Sudeste. Desta forma, são esperados chuvas mais generalizdasa, com volumes significativos em boa parte da Região.Abaixo as previsões dos modelos ETA40 e GFS para os próximos sete dias.
No mês de janeiro não foram registrados episódios de Zona de Convergência do Atlântico Sul.

Figura 1: Previsão de precipitação acumulada para os próximos sete (7) dias modelo ETA40.
 

Figura 2: Previsão de precipitação acumulada para os próximos sete (7) dias modelo GFS.
 
Para maiores detalhes da previsão de tempo acesse: tempo.cptec.inpe.br

Atualizado em 07/02/2021 09:37
INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
CPTEC - Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos
© Copyright CPTEC/INPE
Comentários e/ou sugestões: Fale Conosco